Será que a água que sai da sua torneira, é realmente pura?

qualidade da água que você consome

Boa parte dos agentes contaminantes são invisíveis a olho nu, e podem causar sérias doenças como cólera e hepatite.

 

A poluição e contaminação da água é um dos maiores problemas para a saúde, uma vez que, dependemos dela para sobreviver. Além dos detritos sólidos e partículas em suspensão, podem existir na água diversos micro-organismos patogênicos como bactérias, vírus, vermes, protozoários e também produtos químicos perigosos como metais pesados e agrotóxicos.

Consumir água contaminada pode causar sérias doenças, como por exemplo: febre tifoide, hepatites, cólera, disenterias e pólio. Já o consumo de metais pesados está relacionado com a incidência de câncer, apesar de que, os sintomas demoram para se manifestar. Para se ter ideia da gravidade do problema, o consumo de água inadequada é responsável por 60% das mortes em crianças no mundo, pois possuem menor imunidade a alguns organismos e não são tão resistentes como os adultos (fonte ecycle.com.br).

Nas grandes cidades, há uma redução desse risco por conta do tratamentos específicos, porém, a potabilidade da água só é garantida até o relógio de entrada: a partir desse ponto, a sujeira acumulada em canos e caixa d’água, rachaduras que possibilitam a entrada de animais, insetos e poluentes ou até mesmo alguns hábitos nossos podem levar a uma contaminação da água.

Por isso, é tão importante manter as instalações hidráulicas de sua empresa, condomínio ou residência sempre com a manutenção em dia e realizar periodicamente uma análise laboratorial, que permitirá a identificação – e consequente correção ou prevenção – de qualquer problema ou agente contaminante que possa existir. O ideal, é fazer uma avaliação a cada 6 meses, ou sempre que existir alguma suspeita.

 

Além disso, veja outras dicas para garantir a sua segurança e de sua família:

– O Cloro é um produto poderoso quando se trata de eliminar micro-organismos, por isso deve ser utilizado na limpeza de bebedouros, torneiras, registros, etc;

– Evite reaproveitar garrafas PET. Se seu objetivo é evitar o desperdício, prefira materiais como vidro ou metal e não encoste a boca da garrafa na saída do bebedouro (saiba mais aqui);

– Embora o álcool 70% elimine os micro-organismos, nem sempre está disponível ou é acessível a todos. Lavar as mãos com sabão é, sem dúvida, a forma mais fácil e barata na prevenção de doenças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *